Checklist: passo a passo para operação de carga e transporte florestal segura e dentro das normas vigentes

Para evitar riscos e acidentes, a atividade florestal demanda muito planejamento em cada etapa realizada. Engana-se quem acredita que apenas a fase de corte necessita de uma atenção extra. As etapas de carga e de transporte também oferecem muitos riscos e precisam ser realizadas com extremo zelo.

Confira pontos importantes para a operação de carga e transporte florestal:

* Treinamento - Assim como toda atividade que envolve riscos, o ramo florestal deve criar um conjunto de treinamentos para qualificar e conscientizar as equipes sobre os riscos de acidentes. Cada operação deve ser contemplada nesse aspecto e medidas de prevenção precisam ser apresentadas aos envolvidos. É importante que para cada atividade seja definido um responsável pelas ações de prevenção dos riscos.

* Riscos e medidas preventivas - Ao enumerar os riscos gerais de cada operação, é essencial listar na sequência uma medida preventiva para cada um deles. Dessa forma, as equipes estarão preparadas para possíveis incidentes.

* Fique de olho nos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) - É considerado EPI todo equipamento ou dispositivo de uso individual destinado à proteção contra riscos capazes de ameaçar a segurança e a saúde do trabalhador. Para cada função do manejo florestal e uso de máquinas, existem EPIs específicos a serem utilizados! Cada um dos profissionais envolvidos na carga e transporte de toras, portanto, precisa conferir quais são os equipamentos para sua função, como capacete, botas, luvas de proteção e abafador auricular.

* Lembre-se do Documento de Origem Florestal (DOF) - O transporte irregular de madeira é considerado crime no país. Por isso, não esqueça de adquirir uma licença para transporte de madeira via Ibama. O Documento de Origem Florestal (DOF), instituído pela Portaria MMA n° 253/2006, constitui licença obrigatória para o transporte e armazenamento de produtos florestais de origem nativa, contendo as informações sobre a procedência desses produtos. A emissão do documento de transporte e demais operações são realizadas eletronicamente por meio do Sistema DOF. Nele, é possível se informar também sobre os procedimentos para cadastro de veículo no Ibama para transporte de madeira.

* Legislação – O transporte de toras também precisa ser feito conforme as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A Resolução 246/2007 ressalta que as toras devem ser transportadas no sentido longitudinal do veículo, com disposição vertical ou piramidal (triangular). É importante que a carga esteja segura, bem acondicionada e distribuída, sem exceder o peso permitido por eixo e o peso total. A legislação ressalta ainda que os veículos devem possuir, entre outros itens, fueiros adequados para a operação, visto que esses itens são essenciais para o transporte seguro. Nesse sentido, as principais marcas do mercado investem em tecnologia e contam com modelos cada vez mais seguros, resistentes e leves. Os fueiros florestais mais modernos, como os da linha RAPTOR®, são produzidos com aço de alta resistência, material considerado até quatro vezes mais seguro do que o comum. Com a capacidade de carga maior, as empresas conseguem transportar mais madeira do que antes, reduzindo o número de quilômetros percorridos e se tornando mais competitivas.