Crescimento, recuperação ou estabilidade: qual a perspectiva para o setor florestal no Brasil em 2021?

Crescimento, recuperação ou estabilidade:

qual a perspectiva para o setor florestal no Brasil em 2021?

Depois de meses de desafios e incertezas provocadas pela pandemia em diferentes setores da economia, as atenções se voltam agora para o que virá no próximo ano. E como será 2021 para o setor florestal no Brasil? Um período de recuperação, estabilidade ou crescimento na produção de celulose e nas vendas para os mercados interno e externo?

 

Na avaliação de Eduardo Maggioni, responsável pela área de vendas com foco no setor florestal da Unylaser, as perspectivas para 2021 são bastante positivas para o segmento e não indicam estabilidade ou necessidade de recuperação. A estimativa é de um crescimento de 10% em um horizonte pouco otimista, mas que pode alcançar 30% em uma perspectiva mais positiva.

 

Produção de celulose em alta

Segundo ele, é possível estimar esse crescimento olhando atentamente para dois cenários. O primeiro deles é o bom desempenho da indústria de papel celulose no Brasil ao longo de 2020, indo na contração da crise e se mantendo aquecida - o que deve permanecer assim no próximo ano.

 

De acordo com dados da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá Florestas), a produção nacional de celulose fechou o terceiro trimestre de 2020 com alta de 7,5% em relação ao mesmo período de 2019, somando 5,37 milhões de toneladas de julho a setembro. No segundo trimestre, a alta na produção foi em 5%. Para comparação, em todo o ano de 2019, o setor havia recuado 6,6%.

 

Esse desempenho satisfatório em um ano atípico reflete o aumento na procura por papel para fins sanitários e de higiene pessoal, elevando a demanda por celulose em todo o mundo já nos primeiros meses de pandemia.

 

O papel higiênico, por exemplo, tornou-se um dos itens essenciais em tempos onde a limpeza se mostrou uma aliada no combate aos vírus e bactérias. Mesmo com a proteção de uma vacina e do término da crise sanitária provocada pela COVID-19, a tendência é que as pessoas ainda sigam adotando hábitos de higiene com mais frequência.

 

Mais exportações

O segundo ponto positivo observado por Maggioni é o dólar em alta. Dessa forma, favorecendo as exportações, principalmente no setor florestal, cuja demanda internacional se manteve em alta também durante este período crítico.

 

Ainda de acordo com dados do Ibá, as exportações de celulose, no período de julho a setembro, cresceram 11,7% na comparação anual, atingindo a marca de 3,74 milhões de toneladas. Em contrapartida, o consumo interno recuou 1,7% em relação ao terceiro trimestre de 2019, atingindo a marca de 1,67 milhão de toneladas.

 

O Brasil é o principal produtor mundial de celulose, importante para a cadeia da base florestal brasileira, já que movimenta grande parte das operações do setor. “Ou seja, para as empresas voltadas ao mercado interno, a pandemia afetou um pouco. Mas as exportações, que é onde o setor está mais voltado e tem melhor desempenho, compensou as perdas e permite fechar o ano com boas perspectivas”, destaca.

 

Maggioni também observa outro ponto positivo para o futuro: o crescimento no plantio de árvores no Brasil. “O país vai avançar muito no segmento florestal porque as empresas seguiram ampliando, durante a pandemia, as suas áreas de florestas. Isso é um crescimento bem importante nesse momento e demonstra como o setor está bem estruturado para os próximos desafios”, destaca.

 

 

Novidade

Sem feiras e eventos nacionais para expor seus equipamentos e estar mais próxima do cliente, a equipe da Unylaser apostou nas ferramentas digitais para estar presente com os seus clientes e parceiros.

 

E, durante a pandemia, a empresa também planejou novidades em seu catálogo de produtos. Uma delas é a produção de um fueiro mais econômico, voltado especialmente para empresas que não se preocupam tanto com o peso do caminhão, mas, sim, com o preço do equipamento.

 

Dessa forma, representando uma opção atenta às novas demandas do mercado e que certamente contribuirá com o segmento no país.

 

Quer saber mais conteúdos sobre o segmento florestal? Explore nosso blog e leia mais artigos sobre nosso segmento que preparamos especialmente para você!