Entenda como funcionam as certificações florestais no Brasil e por que elas são importantes para o setor

Um selo verde que atesta que o manejo florestal da sua empresa alcança determinados padrões de qualidade e sustentabilidade. Estamos falando de certificação florestal, um processo voluntário ao qual se submetem algumas empresas onde é realizada a auditoria dos seus processos por uma organização independente.

 

Trata-se de uma espécie de sinal positivo para ser usado na identificação de produtos provenientes de florestas bem manejadas e fundamental para um diferencial no mercado. Por isso, explicamos nesse artigo a relevância desse selo e como ele pode ser um diferencial para a sua empresa.

 

É importante você saber que são passíveis de certificação o manejo florestal e a cadeia de custódia, que são os estágios da produção, distribuição e venda de um produto de origem floresta. Nesse caso a madeira é rastreada de uma floresta certificada até o produto final e permite que as empresas que utilizam a madeira da sua empresa utilizem o selo nos seus produtos.

 

Os sistemas de certificação mais difundidos em todo o mundo são o FSC (Forest Stewardship Council Internacional/Brasil) e o PEFC (Program for the Endorsement of Forest Certification Schemes). No Brasil, as primeiras ações ocorreram em 1994.

 

Etapas

O processo de certificação florestal pode ser resumido em etapas. São elas:  

Contato inicial: a operação florestal manifesta interesse com a certificadora;

Avaliação: É o trabalho de campo, onde a certificadora prepara uma análise do manejo, documentação e faz uma avaliação dos processos. A empresa contratada também define o escopo, a equipe de avaliação e as fases da auditoria de campo. Também realiza consulta pública para avaliar a opinião da população local.

Adequação: Após a avaliação, a operação florestal deve se adequar às não conformidades (caso houver);

Certificação: É a finalização do processo, com a emissão do certificado atestando a qualidade e a sustentabilidade do manejo da sua empresa;

Monitoramento: Após a certificação, é realizada, todos os anos, um monitoramento da operação.

 

O que é preciso ter?

A certificação florestal é baseada em três pilares da sustentabilidade. É a adoção dessas práticas que contribuem no processo para obter o documento.

 

Ecologicamente correto: A sua empresa precisa utilizar técnicas baseadas no ciclo natural da floresta e que causam o mínimo impacto, permitindo sua renovação e permanência.

Socialmente justo: Toda a propriedade precisa estar em dia com os tributos, direitos trabalhistas e respeitando os itens de segurança do trabalho. O trabalho é transparente, permitindo que qualquer pessoa da sociedade civil tenha acesso aos dados.

Economicamente viável: O selo também é um indicativo de que as técnicas de manejo florestal aumentam a produtividade da floresta, garantindo durabilidade dos investimentos e agregando valor ao produto.

 

Por que é importante?

Obter um atestado de que a sua empresa alcança determinados padrões de qualidade e sustentabilidade é um passaporte para a modernidade e indica estar em dia com os novos padrões globais. Ser sustentável está cada vez mais na moda e os consumidores atentos a isso. Por isso, é importante atender a essa demanda do mercado, oferendo matéria-prima de qualidade.

Além disso, principalmente no Brasil, a certificação melhora a imagem dos empresários do setor. Ela permite separar aqueles que trabalham de forma correta daqueles que operam na ilegalidade, destruindo florestas e a sua biodiversidade, impactando nas comunidades e não pagando impostos.

E tem mais: a madeira certificada aumenta a credibilidade e o interesse do mercado internacional, principalmente o europeu, que priorizam a importação do produto com o selo verde. E no dia a dia, há aumento de produtividade e eficiência, reduzindo desperdícios de árvores cortadas em campo e no desgaste de máquinas e equipamentos, principalmente para o transporte da madeira.

 

Gostou do artigo? O blog da Unylaser tem outros materiais relevantes para o seu dia a dia. Descubra também por que a utilização de drones na operação florestal vem aumentando. Clique aqui e saiba mais.