Máquinas florestais: descubra qual a vida útil de equipamentos que compõem a operação

Se em um passado distante as operações florestais eram realizadas de forma rudimentar com o uso de machado, foices e serras para colheita e até mesmo a utilização de animais para o transporte da madeira, a realidade agora é bem diferente. A presença no campo de máquinas e equipamentos florestais para exploração, conservação e manejo da matéria-prima contribuiu para modernizar a atividade, levando tecnologia e mais agilidade para um dos mais promissores setores da economia brasileira.

Mas com tantas máquinas e novas tecnologias à disposição e indispensáveis no processo produtivo, é importante que engenheiros e técnicos do setor fiquem atentos sobre a vida útil dos equipamentos.

Acostumados com uma rotina severa e pesada, a qualidade e eficiência dos produtos utilizados é determinante para não afetarem o desempenho da produção. Neste artigo, explicamos mais sobre qual é a vida útil dos principais equipamentos envolvidos na operação florestal.  

 

Importante: Quanto pior for a realização de manutenções preventivas e o uso da máquina, menor será sua vida útil e, portanto, maiores seus custos fixos quando analisados em função da hora trabalhada. Por isso, as médias utilizadas consideram o equipamento com a realização de manutenções e cuidados durante a operação.

 

Skidder – vida útil de 25 mil horas de trabalho

Responsável pela extração do feixe de toras ou de árvores, da área de corte até as margens das estradas ou pátio temporário, um skidder florestal deve ter a sua estrutura pensada para fazer a atividade de carregamento de forma ágil, precisa e eficiente.

Além disso, também precisa ser um equipamento econômico e que proporciona alta produtividade. A vida útil está relacionada a uma rotação do motor constante, reduzindo o desgaste do motor e garantindo excelente economia de fluidos

 

>> Leia também: Cuidados essenciais na instalação de um fueiro em uma carroceria

 

Feller – vida útil de 25 mil horas de trabalho

Um dos equipamentos mais conhecidos na operação, o feller bunchers de esteira consiste em um trator de pneus ou esteira com cabeçote que realiza o corte (derrubada) e o acúmulo de árvores. O cabeçote de corte pode ser de disco, sabre ou tesoura. Um melhor aproveitamento da vida útil corre com modelos que reduzem o tempo de inatividade.

 

Forwarder – vida útil de 30 mil horas de trabalho  

A vida útil de um forwarder pode ser bastante abreviada quando ele é fabricado com aço comum. Geralmente, esses equipamentos sofrem sérias avarias nos processos de carga e descarga, provocando altos custos de manutenção. Por isso, é importante contar com forwarders desenvolvidos com aço de alta resistência.

Considerado até quatro vezes mais seguro do que os convencionais, o aço de alta resistência é item obrigatório para as empresas especializadas em transporte de madeira que desejam ser mais competitivas no carregamento.

Além disso, esses modelos de forwarders contribuem em ganhos significativos em produtividade e eficiência, além de reduzir substancialmente os custos de manutenção com forwarders e com os veículos de carga.

 

>> Leia também: Saiba quais são as cinco práticas de operadores de forwarders que diminuem a eficiência do carregamento florestal

 

Conheça o RAPTOR®

Mesmo em momentos de instabilidade e incerteza, os investimentos em novos maquinários precisam ser prioridade para que o trabalho obtenha excelente desempenho e a sua empresa colha grandes resultados.

Por isso, conte com a eficiência e qualidade dos fueiros da Linha RAPTOR® Florestal, fabricados pela Unylaser. Totalmente alinhados a essa tendência, esse modelo se tornou referência para o setor de transporte de toras para a indústria de celulose e madeireiras devido à maior vida útil com menor custo e frequência de manutenção.

A Unylaser é a fabricante do RAPTOR® Line Reboque Florestal Fora de Estrada. É uma solução personalizada e única no mercado florestal, com aços de alta resistência e recursos avançados de tecnologia e capacidade líquida de transporte de 60 mil quilos de madeira.